Postado por Adm. em 13/11/2013 ás 07:11

Tem experiência?

Por Ritah Oliveira

Onde já trabalhou? Com quem já trabalhou? Qual os resultados disso? Quem já usou? Quem já se beneficiou? Qual sua experiência anterior? Nossa sociedade continua questionando e vetando os jovens empreendedores, jovens entrando no mercado de trabalho, projetos inovadores, com esta chuva de perguntas que são desanimadoras, desalentadoras, frustrantes. Mesmo com tantas biografias de sucesso, mostrando que deve existir lugar para o novo, outras tantas tecnologias e empreendimentos sejam eles culturais ou educacionais,  que poderiam ser implementadas para o bem da cidadania, da sustentabilidade, passam pelo crivo de pessoas e mecanismos detentores de poder que não tem senso do que seja INOVAÇÃO. Aquilo que advém do novo, do ainda não visto, daquilo que pelo simples motivo de ainda não ter acontecido, sob nenhuma hipótese pode ser considerado descartável.

Até sabem a etimologia do termo, mas não entendem a filosofia e riqueza por trás do que pode advir de algo que ainda não foi testado. Conduzimos nossos jovens, pelo menos através do Coaching a seguir seus instintos, usar seus recursos internos, potencializar sua imaginação, buscar seus sonhos, para entrega-los a esta sociedade que castra, poda e destrói a imaginação. Como podemos continuar mostrando a ele que Steve Jobs, Mark Zuckerberg entre tantos outros, foram capazes de inserir no mundo feitos históricos, se diariamente, pessoas com produtos, serviços, projetos entre outros são descartados como lixo não reciclável, por não ter sido experimentado, por não ter experiência comprovada.

A Educação é apenas um pilar da cultura popular, esta, também precisa passar por uma revolução onde não somente as ideias que tem padrinhos e “QI’” cheguem a vir produzir, ou não, melhorias sejam coroadas de êxito. Precisamos introduzir uma nova cultura, um novo olhar, pois estamos enclausurando potenciais, destruindo possibilidades. Oportunizar é a palavra, testar ver se dá certo, aprimorar o que pode ser usado, mas nunca simplesmente descartar.

Quero continuar tirando do lugar onde estão, os sonhos, a criatividade, a novidade dos jovens com quem trabalho através das ferramentas do otimizadoras do desenvolvimento humano. Mas não apenas para que eles encontrem muros e barreiras intransponíveis pelo enrijecimento de um sistema que não os deixa mostrar para o que vieram e o que são capazes de fazer quando encontram oportunidade, quero fazer isso para que eles possam contribuir para a sustentabilidade de nossas futuras gerações com suas ideias, força de trabalho e a inovação que pulsa em suas veias e permeia seu intelecto.

 

Ritah Oliveira é Escritora, Especialista em Psicologia Organizacional, Master Coach.

 

 

Atendimento Preferêncial

Nome:

Email:

Telefone:

Assunto:

Mensagem: